domingo, 15 de janeiro de 2017

Minha igreja é negra





Você está de pé há muito tempo na margem
Você tenta afugentar seus pensamentos
Você quer sentir a terra que você está procurando
Você quer se mover, mas perdeu o furor
Você quer orar, mas esqueceu as palavras
que está procurando
Mas os primeiros passos estão em seu coração
Algumas respostas vêm das lágrimas e da escuridão
E todos os sinais estão no coração
Às vezes você deve fechar seus olhos
Ver
Quem é você

Minha igreja é negra
Meu cristo está frio
Minha cruz está pálida
Toda esperança se foi

Minha igreja é negra

Minha igreja é negra
Meu cristo está frio
Minha cruz está pálida
O inferno é minha casa

O inferno é minha casa

Minha igreja é negra

Minha igreja é negra
Meu sangue corre frio
O sol não brilha mais para mim

Não me diga mais

Negra é a lua
Frio é o sol
Cante aleluia
Nenhum reino virá

Nenhum reino virá

sábado, 14 de janeiro de 2017

Together but allein



Cercado de sorrisos
Abraços e companhias
Fraternos comprimentos
E palavras de alegrias
Mas dentro do abismo da alma
A solidão é perene
Por mais que as fúteis tentativas
De encaixes sejam tentadas




A sensação desolada de não pertencer
A este lugar é gritante
Sorrisos camuflam os reais sentimentos
De quem esqueceu há muito
Certas sensações
Em um mundo onde máscaras sociais
São uma necessidade fundamental
Esta é a minha
A de pertencer a isso