quinta-feira, 31 de julho de 2014

Sombras e cicatrizes



Com um rosto envolto em sombras
Cicatrizes revelam suas histórias
Contos inacabados de uma eternidade em vida
Olhos diminutos observam ao redor
A decadência humana proliferando

Solitário e errante,
Perdido em um mundo de emoções vazias
Numa dolorosa e triste viagem
Da proscrição em meio a turba insana

Sonhos distantes de um mundo
Belo e sombrio
Longe dos fantasmas da luz
As dores carregadas clamam pelo fim

Não apenas o seu fim, mas o fim de tudo

02/04/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário