segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Barata Obama, a salvação !!!


Eu ficou poderando ás vezes, como é se sentir um boneco, um simples fantoche nas mãos de quem realmente manda no poder. Como é lidar com a sensação de impotência e manter a aparência de que é você que manda. Veja o Sassá Mutema estadunidense, tanto falou, tanto prometeu e quem está mandando? Má é óveo, quem sempre mandou. Ou algum idealista acha que Fóruns Mundiai, Rodadas em Dova, Protocolo de Kioto e os outros encontros vão mudar alguma coisa. A coisa só muda quando quem realmente manda ou seja os gigante que regem esta maravilha chamada socieda se reuniream e definirem metas. Quem manda? Bem, segue abaixo um texto de alguns que lubrificam as engrenagens deste teatro de marionetes.


"Obama mudou discurso por lobby da Disney, sugere ONG

Barack Obama foi eleito prometendo mais transparência nos negócios do governo. Um ano depois, uma das ONGs mais sérias na contabilidade das doações a políticos sugere que o presidente democrata mudou a data do "State of the Union" --o tradicional discurso anual em que o chefe do Executivo faz ao Legislativo um balanço do ano anterior e apresenta suas metas para o ano seguinte-- por ação de lobby.

No caso, lobby de um dos maiores contribuidores de campanha dos Estados Unidos, a Disney. O conglomerado gigante é dono da ABC, emissora que exibe a série "Lost", que tem a estreia de sua sexta e última temporada programa para essa terça-feira. Era o dia original do "State of the Union", que agora foi mudado para quarta. Segundo o Center for Responsive Politics, a Disney doou em média US$ 3 milhões por ano para influenciar o governo federal --em 2009, primeiro ano de Obama, o valor subiu para US$ 4 milhões.

Aliás, Obama foi o candidato que mais dinheiro recebeu da dona de Mickey Mouse na campanha de 2008 --US$ 430 mil; nenhum outro levou mais de US$ 100 mil naquele ano..."

Fonte: http://sergiodavila.blog.uol.com.br/arch2010-01-16_2010-01-31.html#2010_01-25_03_39_51-2217909-0

Nenhum comentário:

Postar um comentário