quinta-feira, 31 de julho de 2014

Sombras e cicatrizes



Com um rosto envolto em sombras
Cicatrizes revelam suas histórias
Contos inacabados de uma eternidade em vida
Olhos diminutos observam ao redor
A decadência humana proliferando

Solitário e errante,
Perdido em um mundo de emoções vazias
Dolorosa e triste viagem
Da proscrição em meio a turba insana

Sonhos distantes de um mundo
Belo e sombrio
Longe dos fantasmas da luz
As dores carregadas clamam pelo fim
Não apenas o seu fim, mas de tudo

02/04/2014

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Santa Muerte




A sempre fascinante morte,
escondida atrás de cada passo,
de cada movimento,
fugaz e paciente.
Contemplando nossa errada existência.
Tão linda e temerosa,
Tão aguardada e ao mesmo tempo evitada.


24/07/2014

sexta-feira, 4 de julho de 2014

O caminho foi criado





O caminho foi criado
Chamas queimaram a essência negativa
Onde a improgressividade habitava

Dor, sofrimento, tormento
Foram combustíveis que solidificaram
Esta existência.

Onde alguns contemplaram
O inferno, vivi ele
Rasgando a existência

Alimentando o porquê de existir
O Porquê de caminhar
O porquê da luta

Mas o tempo é paciente
E aos que caminham entre sonhos
E vivem o pesadelo da existência
A recompensa existirá

14/04/2014

Eu queria morrer





Eu queria morrer
Sair, sumir
Eu olho e tento buscar sentido
E não vejo,
Me sinto estranho aqui,
Eu não pertenço aqui
Sou um pária neste mundo
Não entendo ele
Um estranho em uma terra estranha
Me sinto normal quando alieno meus sentindos
Mas mesmo este normal é estraño
Pois não compartilho do que a grande maioria busca

Eu queria morrer
Deitar e simplesmente apagar
Flutuar através sombras
Esquecer de tudo, de todos,
Deste mundo
Purificar minha essência
Ir para outro lugar que eu chamo de lar
Lá esta solidão não me incomodaria mais
Não estaria feliz, nem triste
Estaria livre

03-5-2014